Sobre o Roteiro

O Roteiro Literário Levantado do Chão interliga os concelhos de Lisboa, Montemor-o-Novo e Évora, através de uma rede de percursos composta por três percursos temáticos, os quais se dividem em duas Grandes Rotas (GR) e três Pequenas Rotas (PR), abrangendo um total de vinte seis pontos de interesse interpretativo sobre a obra Levantado do Chão, de José Saramago.
A proposta do Roteiro Literário Levantado do Chão consiste em dar a conhecer os lugares onde os episódios mais marcantes da obra se desenrolam, através de uma contextualização histórica e social dos seus temas, onde se incluem testemunhos sobre as mulheres e os homens que inspiraram as principais histórias e personagens do enredo de Levantado do Chão. Convida, ainda, a conhecer os aspetos biográficos relacionados com a estadia de José Saramago em Lavre, localidade para onde o autor se deslocou em 1976, com a finalidade de se documentar para escrever aquele que viria a ser o seu primeiro grande romance.

Os três percursos temáticos dispõem-se da seguinte forma:

1º Percurso Temático
Os Levantados Deste Chão
Anos 1933/74 — A Repressão da Ditadura no Alentejo

2º Percurso Temático
A Resistência: «João Mau-Tempo» e a Luta do Proletariado Agrícola Alentejano
Primeiros anos do séc. XX — Resignação e Banditismo
Anos 10 — Cultura e Educação
Anos 30 — O Mito do Portugal Salazarista
Anos 40/60 — Militância Revolucionária
Anos 70 — Reforma Agrária

3º Percurso Temático
José Saramago em Monte-Lavre
Anos 70 — Pessoas e lugares levantados

Através destes sete tópicos, acreditamos poder juntar os elementos necessários para que o Roteiro cumpra a função de narrar a obra Levantado do Chão ao leitor-viajante, sem que tal implique uma desvirtualização daquilo que é essencial na obra. O viajante pode, assim, realizar um roteiro que, apesar dos constrangimentos próprios deste tipo de produto que se prendem, sobretudo, com as questões geográficas e da razoabilidade do tempo despendido, permite chegar a grande parte dos espaços físicos e temporais referenciados na obra, numa proposta de estrutura temática que possibilita uma consulta rápida e contextualizada dos principais temas da obra.
O Roteiro Literário Levantado do Chão apresenta-se como um meio de valorização do legado de José Saramago, quer no plano biográfico quer literário. E pretende contribuir para a preservação da memória coletiva do concelho de Montemor-o-Novo, através do enriquecimento da história da identidade local, regional e nacional.

Carta ao viajante

Caros Viajantes,
A obra Levantado do Chão, escrita por José Saramago em Lavre, no concelho de Montemor-o-Novo, é uma narrativa literária que nos traz, com a genialidade do seu autor, a Vida dos homens, mulheres e crianças do Alentejo, num tempo passado, mas não esquecido.
Simultaneamente e porque indissociável, releva a evidência da necessária e histórica luta da resistência revolucionária e antifascista que do Chão levantou o proletariado agrícola no Alentejo para o «dia levantado e principal». Dia em que das agruras do fascismo o povo se libertou para concretizar o sonho coletivo de tomar em mãos os destinos das suas vidas.
Com a obra Levantado do Chão, José Saramago concretiza o que afirma como um sonho.
“E o meu sonho foi o de poder dizer deste livro, quando o terminasse: «Isto é o Alentejo.»” (Saramago). E que bem o consegue!
Ao longo dos séculos de produção literária, encontramos várias formas de contar a história de um local e de um povo. Nesta obra, a história é narrada a partir das gentes do povo. José Saramago conta a história do povo, a história dos montemorenses e dos lavrenses e, com eles, desta terra que é nossa! E essa maneira de contar é a voz do povo a ecoar nas palavras de José Saramago, como se cante alentejano fosse.
Valorizar e difundir o património deixado por José Saramago com o Levantado do Chão é, pois, dar expressão significativa à necessária preservação da memória da identidade do povo português e da sua História de resistência e luta. Por tudo isto, a Câmara Municipal de Montemor-o-Novo criou o Roteiro Literário Levantado do Chão, projeto desenvolvido e dinamizado em parceria com as Juntas de Freguesia do Concelho, com os Municípios de Évora e de Lisboa, o Museu do Aljube e a Fundação José Saramago.
Este é o Roteiro que agora se oferece a todos os que aceitem este desafio de iniciar uma Viagem na Literatura, nas Memórias, na Identidade e na História. Embarcar nesta viagem é conhecer os lugares onde a obra se desenrola, é contactar com testemunhos, motivações, sonhos, com as vidas das mulheres e dos homens que inspiraram José Saramago. É embarcar numa viagem de descoberta emotiva da memória e do património literário de José Saramago, bem como do património natural, material e cultural do concelho de Montemor-o-Novo e da História da resistência do povo do Alentejo.
O romance Levantado do Chão foi publicado no dia 22 de fevereiro de 1980. Neste ano de 2020, ano em que se comemoram os 40 anos da sua publicação, é um grato prazer partilhar com todos este Roteiro que engrandece Montemor-o-Novo, território Levantado do Chão!
Boas Viagens! Cá Vos esperamos!

A Presidente da Câmara Municipal de Montemor-o-Novo
Hortênsia Menino

Cuidados e normas de conduta para os caminhantes

1. Respeite a sinalização existente. Não saia do percurso definido;
2. Evite qualquer comportamento que possa perturbar o bem-estar da fauna e flora;
3. Respeite os usos, costumes e tradições da população local;
4. Evite barulhos e atitudes que perturbem a paz do local;
5. Feche as cancelas e portelos; respeite a propriedade privada;
6. Não faça fogo;
7. Cuide do seu conforto. Utilize vestuário e calçado adequado;
8. É expressamente proibido deixar qualquer tipo de lixo nos locais por onde passar;
9. O principal objetivo das caminhadas, além do exercício físico, é o contacto com a natureza e o património de forma relaxante e saudável.